Terapia de rotações

Vários distúrbios no âmbito da aprendizagem, bem como na função motora fina, a leitura, o escrever, o fazer desporto, tocar um instrumento, a capacidade de trabalhar frustrações e a clareza objetiva do pensar, dependem de uma parte do Homem-motor.

Ou seja, depende do desenvolvimento adequado da musculatura que deve estar constantemente em situação nem de contração, nem de relaxamento, mas em eutonia. É claro que depende não somente do equilíbrio muscular de hiper e hipotonicidade mas também de diversos outros fatores que envolvem a complexidade dos sistemas neuro-sensorial, rítmico e metabólico motor.

Terapia de rotações

A presença de reflexos congénitos ativos pode ser uma causa do desequilíbrio de diversas funções motoras levando a consequências, tanto no âmbito do movimento, como das emoções e da capacidade abstrativa. Este é um aspeto que é levado em conta na Terapia de Rotações.

Esta terapia, baseada no desenvolvimento harmónico do Sistema Nervoso e do Sistema Muscular, vai de maneira rítmica acordar o modelo arquetípico funcional do ser Humano, dando-lhe a capacidade de sentir-se em bem estar, ou seja em eutonia e assim, por si próprio, corrigir as distorções e disfunções que se estabeleceram por uma outra causa.

Trata-se de movimentos corporais de consciencialização de modo repetitivo, que não dependem de aparelhos ou grandes centros terapêuticos, mas que são feitos no núcleo familiar. No caso do adulto sozinho e, no caso das crianças, acompanhadas por um responsável ou por um dos progenitores.

Foi desenvolvida, na Alemanha, pelos estudos e experiência profissional da Dra. Bartel e pode ser aplicada em diferentes situações em que se diagnostica um desequilíbrio entre as forças de hipertonia e hipotonia do aparelho motor.​

Podemos obter mais informações acerca do Método Rotações em www.rota-therapie.de